O trânsito de Salvador: pouco inspirador

Que Salvador é uma cidade cheia de problemas no transporte urbano, todos sabemos. Andar de ônibus, de táxi, a pé, de moto, de bicicleta ou de carro; todas essas e outras opções sempre implicam em perigos para os usuários dos transportes e transeuntes. 

Entre imprudências e problemas na própria estrutura das vias de transporte, passando pela educação das pessoas, o trânsito na capital da Bahia parece cada dia mais beirar o caos. Em um passeio por alguns dos pontos mais visitados (ou melhor, engarrafados) da cidade, esta reportagem fotográfica flagrou alguns desses fatores que deixam os cidadãos (mais) loucos no seu cotidiano de idas e vindas.

 

Fim de tarde na orla da Barra: olhar de um retrovisor calejado

Fim de tarde na orla da Barra: olhar de um retrovisor calejado

 

Entre tanto movimento, o sol ainda se vai

Entre tanto movimento, o sol ainda se vai

Dirigir por cima da faixa lateral? Normal.

Dirigir por cima da faixa lateral? Normal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Alguem quis pegar o taxi no meio da rua. O problema: desviar e bater em outrem

Alguém quis subir no táxi no meio da rua. O problema: desviar

 

Hora do rush no vale do Canela: alguns preferem aumentar o som

Hora do rush no vale do Canela: alguns preferem aumentar o som

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Numa pesquisa nada científica de mera observação e registro fotográficos, percebemos que nem só de mau-humorados vive o trânsito de carros: há aqueles que gostam de buzinar, aqueles que preferem dirigir “costurando”, sem ligar para quem está ao lado, há os nervosinhos que não esperam uma velhinha passar e que nunca dão sinal para mudarem de faixa. Mas também há os educados, e até os bem humorados – nesta última categoria, flagramos alguns que não se abalavam pelo engarrafamento, preferindo a música ao stress.

 

Bagunça no Iguatemi: vendedores, carros apertados e transeuntes que têm de correr

Bagunça no Iguatemi: vendedores, carros apertados e transeuntes que têm de correr

Descida do viaduto no Iguatemi

Descida do viaduto no Iguatemi

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

“Ônibus lotado, povo apertado, será que na vida tudo é passageiro?”. A nossa resposta à famosa frase da banda Terra Samba é que todos somos, sim, passageiros, mas os nervosismos e cansaços que enfrentamos também são. Então – fazer o quê? – eles também passam.

Um Comentário para “ O trânsito de Salvador: pouco inspirador ”

  1. tuxapoka@bonaventure.mclauchlin” rel=”nofollow”>.…

    ñïàñèáî çà èíôó….

Deixe um Comentário

Pode usar estas tags XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>