Gabriela Leite: ‘Gosto muito de ser avó, mas também gosto de ser puta’

Fundadora da grife Daspu conversa com repórter da Lupa Digital e conta quais os seus papéis sociais preferidos

Capa do livro da ex-prostituta Gabriela Leite

Capa do livro da ex-prostituta Gabriela Leite, lançado na 9ª Bienal do Livro

“Filha, mãe, avó e puta”. É esse o título da biografia de Gabriela Leite, a ex-prostituta fundadora da ONG Davida (que lida com garotas de programa), e da polêmica grife Daspu (que veste as meninas), lançado em Salvador durante a IX Bienal do Livro da Bahia, no Centro de Convenções.

Ex-estudante de Filosofia da USP, que entrou na prostituição por “pura porralouquice”, ela conversou com o repórter João Gabriel Galdea pouco antes de participar de um debate sobre literatura e sexualidade, nos bastidores do evento, realizado em abril.

Lupa Digital – Por favor, apresente-se para quem ainda não a conhece…
Gabriela Leite – Bom, eu sou Gabriela Leite, moro no Rio de Janeiro e sou diretora de uma ONG que se chama Davida, que trabalha pelos direitos e organização das prostitutas.

LD – Além de participar de um debate, a senhora veio lançar seu livro?
GL – É. Eu vim participar de um debate a respeito de sexualidade em livros, e eu to lançando esse meu livro, “Filha, mãe, avó e puta”, pela editora Objetiva.

LD – Desses papéis sociais, quais deles a senhora representa com mais paixão?
GL – [risos] Gostei da sua pergunta. Eu gosto muito de ser avó, sabe. Mas eu também gosto muito de ser puta.

LD – Como surgiu a ideia de escrever esse livro?
GL – Eu sempre tive uma vontade de escrever um livro. Mas eu guardava isso na gavetinha da Davida. Aí um dia eu fui convidada por uma pessoa da (editora) Objetiva, que me chamou pra almoçar, e perguntou se eu tinha interesse em escrever o livro. Eu demorei três anos pra escrever o livro e agora estou lançando.

Gabriela Leite precisou de três anos para escrever sua biografia

Gabriela Leite precisou de três anos para escrever sua biografia

LD – E a ideia de criar a grife Daspu, quando veio à cabeça?
GL – Então. Na ONG Davida a gente sempre teve uma ideia de um projeto auto-sustentável. Nós temos uma dificuldade de conseguir financiamento devido à natureza do nosso trabalho. Eu sempre pensei em fazer alguma coisa, até que há três anos, estava com alguns amigos tomando umas cervejas, comemorando o aniversário do Davida, e conversando com algumas colegas da Praça Tiradentes, uma área de prostituição do Rio, falamos em fazer uma grife, uma coisa assim. Então um designer, meu amigo de muitos anos, disse que já tinha uma ideia de nome: Daspu. Ele mesmo fez a logomarca e nós passamos então a pensar o que seria essa nossa grife. Mas como a gente se reunia muito em botequim, acho que alguém um dia ouviu a nossa conversa e saiu uma notinha no Jornal O Globo, dizendo que a gente tava a fim de montar uma grife que se chamaria Daspu. Daí veio um monte de jornalistas atrás de nós, mas a gente só tinha o nome e a logomarca. Mas o negócio foi indo, avançando, até que a Daslu quis nos processar, porque disse que nós estávamos usando um nome muito parecido com o deles. A gente entregou a notificação extrajudicial para a imprensa e daí fomos convidados pelo Fantástico (TV Globo) e por um monte de programas, uma mídia espontânea muito grande… E assim nasceu a Daspu, que nem nos meus melhores sonhos eu imaginava que se tornaria o que é hoje.

LD – A senhora viu que a Eliana Tranchesi, dona da sua “concorrente”, Daslu, foi condenada a mais de 90 anos de cadeia. Como a senhora vê essa condenação?
GL – Bom, eu acho que eles devem lá mais de R$ 90 milhões, não é? Deve pro Brasil: dinheiro meu, seu e nosso. Eu acho que o melhor castigo pra ela agora, nesse momento que está doente – com câncer, fazendo quimioterapia –, não seria ir pra cadeia, mas pagar esse dinheiro pro país. Ficar presa eu acho uma inutilidade. 92 anos de cadeia, não sei pra que serve.

Serviço
“Filha, Mãe, Avó e Puta”
Gabriela Leite
Editora Objetiva
228 páginas
Preço médio: R$ 33,90

Um Comentário para “ Gabriela Leite: ‘Gosto muito de ser avó, mas também gosto de ser puta’ ”

  1. mamas@cooling.gusher” rel=”nofollow”>.…

    thanks for information!…

Deixe um Comentário

Pode usar estas tags XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <blockquote cite=""> <code> <em> <strong>